nRPG!

Olá, bem vindo ao nRPGr, comece criando sua conta Smile , e não esqueça de votar em nossos top's ;D.

Descubra o Ninja que há em você!

Últimos assuntos

» Chatroom #1
Ter 2 Ago 2016 - 1:48 por Yamanaka Selina

» Ink Heart para rrpg
Qua 25 Fev 2015 - 6:43 por Saiga

» felinos para rrpg
Qua 25 Fev 2015 - 6:35 por Saiga

» Hijutsus para o novo fórum
Seg 17 Jun 2013 - 2:54 por Inuzuka Kai

» novo forum
Seg 10 Jun 2013 - 9:57 por Sai

» Atualizações
Seg 10 Jun 2013 - 9:56 por Sai

» [Singnature] Fenikkusu no jutsu (reformulação)
Ter 22 Jan 2013 - 23:23 por Inuzuka Kai

» [Ficha]Hyuuga Kagero
Qui 17 Jan 2013 - 22:08 por Uchiha Ryuko

» [Técnicas]Hyuuga Kagero
Qui 17 Jan 2013 - 6:20 por Hyuuga Kagero

Parceiros


    Chova em konoha

    Compartilhe

    Convidad
    Convidado

    Chova em konoha

    Mensagem por Convidad em Sex 6 Jul 2012 - 0:14

    Yamanaka Selina escreveu:Selina acorda e olha pela janela ainda com o seu olhar ensonado. -Oh! Está enublado...- Levantou-se devagar preguiçosa e em passos lentos foi em direcção da cozinha, arrumou algo para comer e foi vagarosa até ao banheiro para um banho relaxante e quente, ficou ali imersa naquelas águas até os seus dedos enrugarem, então pegou numa toalha e foi até ao quarto para vestir a sua roupa do costume. Uns jeans e uma camisa vermelha, olhou de novo pela janela parecia estar vento, então vestiu uma jaqueta. Foi de novo até à cozinha comeu o seu pequeno almoço e pegou a lista das compras que precisava de fazer no mercado.

    As ruas estavam calmas, parece que as pessoas de konoha têm uma alergia a um pouco de vento, um sorriso escapou com este sentimento, e nesse exacto momento uma rajada maior de vento arranca o elástico que a ruiva usava fazendo o seu cabelo se soltar e esvoaçar ao vento. A pequena arruma o seu cabelo com esforço e quando o vento amainou começou a chover, então Selina corre para dentro de uma loja sacudindo as gotas de água do cabelo e da roupa, ainda ficou um pouco a olhar pela janela para ver se passava, mas vendo que tão cedo aquela chuva não ia embora decidiu olhar em volta para ver onde estava. Parecia um café, ainda tinha algumas pessoas as mesas estavam todas ocupadas menos uma num cantinho, ao se aproximar do balcão pediu um chocolate quente e depois dirigiu-se para a sua mesa, esperando a chuva passar.

    Convidad
    Convidado

    Re: Chova em konoha

    Mensagem por Convidad em Sex 6 Jul 2012 - 0:14

    Vongola Tsunayoshi escreveu:Selina Considere que minha aparencia é essa. Vou trocar o nome de char
    Spoiler:

    Raizen a muito não andava pelas estreitas ruas de sua vila natal, Konohagakure no Sato. Chegava ele de viajem após mais de cinco anos fora da vila, onde treinava sozinho e fazia buscas por aventuras e dinheiro.
    Adentrou então os grandes portões naquela tarde nublada; todos que próximos estavam logo repararam o então 'visitante', pois era difícil não reparar aqueles longos cabelos brancos, com tatuaguens abaixo dos olhos amarelos, um corpo bem definido típico de ninjas. Sua postura firme e ereta passava confiança e força, logo se via que tratava-se de uma pessoa de personalidade forte, envolto por um manto escuro passou então Raizen com seu olhar fechado e penetrante.
    A essa altura a chuva já começava a cair, e os ventos passavam a ficar firmes e velozes; seus cabelos esvoassavam juntamente com o seu sobretudo. Observou então ao longe um estabelecimento com faixadas de madeira bem trabalhada, janelas de vidro bem espeças e pequenos degraus, dirigiu-se então para lá, e abrindo a porta dupla que debatia para frente e para trás após a passagem do jovem, fitou o ambiente.
    Observou então o interior do 'bar', reparou muitas pessoas a beber e conversar, o garçom de roupa branca e avental preto, oculos finos e cabelo curto bem penteado, olhou diretamente para o 'forasteiro' e o cumprimentou; -Olá Senhor! Posso lhe servir um sakê?- Raizen olhou o garçon entretanto não o respondeu, apenas acenou negativamente com a cabeça. Continuou a observar o bar e viu ao fundo uma bela menina de cabelos ruivos, era realmente linda e chamou a atenção do jovem, que então aproximou-se e sentou à mesa que ficava frente a kunouchi. Fitou-a por alguns minutos, porém não a dirigiu a palavra.

    Raizen levantou o braço discretamente, fazendo com que seu sobretudo escorresse pelo seu ombro deixando-se mostrar outras tatuagens que ele possuía no braço. O garçom aproximou-se então, -Pois não senhor!- Prontificou-se o homem um tanto relutante ainda por não conhecer o viajante. -Um chá quente!- Pediu Raizen sem voltar-se para o garçom, que imprecionou-se com o timbre rouco da voz intensa de Raizen. Recebeu então o chá e ali ficou a olhar ao redor, vendo em seus pensamentos as imagens dele correndo por aquelas estreitas ruas quando era mais novo, esperava ele que seu retorno o trouxesse novas ambições...

    Selina, muda meu nome pra Tsunayoshi

    Convidad
    Convidado

    Re: Chova em konoha

    Mensagem por Convidad em Sex 6 Jul 2012 - 0:15

    Vongola Kozato-Enma escreveu:Um dia que tinha tudo para ser comum em Konoha. Enma acordava tranquilamente, o tempo estava nublado, o sol mal atingia seus olhos através das janelas de seu quarto. Levantou-se então e foi até o banheiro lavar seu rosto, seus machucados no rosto o encomodavam bastante, mas não era algo que poderia ser resolvido, teve ferimentos no nariz e nas laterais da face, as cicatrizes não eram nem um pouco bonitas então ele as escondia com fitas brancas. Após lavar seu rosto logo saiu para rua.
    Andava sem muito destino pelas ruas de sua vila quando uma brisa gélida atinge seu corpo o dando calafrios ou um sentimento próximo a ansiedade, não sabia ele destinguir muito bem o que sentia naquele momento, entretanto sabia que logo estaria algo importante para acontecer. Como de costume ele passou pela rua sul de Konoha onde se localizava a cervejaria e cafeteria do Kikiou, um barzinho rústico com faixadas de madeira, local bem calmo e amigável. Foi então enma até lá como fazia todas as manhãs.

    Ao entrar logo avistou o garçom Sato, com seu tradicional avental preto e seus cabelos sempre muito bem penteados para trás, ele segurava uma taça na mão e a esfregava com um lenço branco. Observou a chegada de Enma e o cumprimentou rapidamente, ''Olá Enma-san, achei que não viria hoje!'' indagou o garçom. Enma sorriu; ''Como não viria? E deixar de tomar essa xícara de café inigualável? Jamais. haha'' respondeu Enma. Seu temperamento calmo e sereno era apreciado por todos, o tom de sua voz extremamente brando era querido por todos.

    Enma sentou-se no banco de madeira frente ao balcão, tomou seu café e logo estava partindo quando então ouviu uma voz rouca, que a muitos anos não ouvia e o fez estremecer... ''Um chá quente!'' ouviu Enma, voltando seus olhos avermelhaos na direção da voz, pasmou-se. Os cabelos brancos e as tatuagens amaldiçoadas abaixo dos olhos não o deixavam dúvidas... Era Raizen, a criança amaldiçoada, aquelas não eram tatuagens comuns, elas não foram simplesmente feitas; isso Enma sabia, entretanto a ultima vez que vira aquele homem, tanto Enma quanto Raizen eram muitos mais jovens... "Aniki" Sussurou Enma, esperando não estar enganado, não sabia se tinha medo ou felicidade por reencontrar aquela pessoa, mas uma coisa ele sabia, aprtir dalí muitas coisas iam mudar em sua vida. O seu irmão misterioso que saíra de casa há muitos anos estava de volta.

    Off: Favor alterar meu nome para. 'Kozato-Enma'

    Convidad
    Convidado

    Re: Chova em konoha

    Mensagem por Convidad em Sex 6 Jul 2012 - 0:15

    Yamanaka Selina escreveu:Selina estava alheada da realidade nem notou quando o garçom pôs o chocolate quente na sua frente, a janela parecia algo bem mais interessante a queda melancólica da chuva quase como que o choro de uma criança pequena só neste mundo cruel e então a pequena sente uma presença forte como um cheiro, um cheiro que não se podia considerar enjoativo, mas que ficava na sala mesmo depois da sua fonte ter saído, se embrenhava na roupa, nos cabelos, na pele...

    Selina olhou para ele séria, podiam ter facilmente 5 anos de diferença talvez mais até, bastante alto em pé devia chegar ao seu ombro, mas sentados era confortável olhá-lo nos olhos. Amarelos acompanhados por tatuagens. Quando levantou o braço para chamar o garçom várias outras tatuagens ficaram à mostra. Olhou em volta para estudar as pessoas em sua volta, não conhecia aquele estranho que tão naturalmente se sentou na sua mesa, e mais ninguém parecia reconhecê-lo, mas então quando passou os olhos roxos pelo balcão viu um rapaz, um pouco mais velho que ela, com emoções mistas.

    Então inclinou-se um pouco para a frente e sussurrou -Acho que aquele garoto o conhece...- E sem dizer mais nada voltou a sua atenção para o chocolate na sua frente que já começava a esfriar.

    Convidad
    Convidado

    Re: Chova em konoha

    Mensagem por Convidad em Sex 6 Jul 2012 - 0:15

    Vongola Tsunayoshi escreveu:
    A chuva já caía forte naquela tarde estranha, o chá posto à mesa esfumaçava... A bela jovem a frente então virou-se inesperadamente porém com sutileza, pouco antes de se voltar novamente ao vidro e aprecisar o nada que via ao lado de fora. -Acho que aquele garoto o conhece- Tsuna então olhou, não havia dúvidas os olhos vermelhos profundos os cabelos também avermelhados caídos sutilmente por cima de sua testa e aquelas bandagens no nariz e na lateral de seu rosto, era seu irmão maus novo; Kozato Enma.
    Tsunayoshi saíra de casa muitos anos atrás com o dever amaldiçoado de reger um grupo 'criminoso' da máfia; Tsuna ainda se lembrava de quando ele e seu irmão ainda eram apenas crianças, quando o mais velhos dos irmãos foi levado por mafiosos para a itália onde iria passar por treinamentos.

    Levantou-se Tsunayoshi e se dirigiu em direção a seu irmão mais novo, parou frente a ele e fitou-o por alguns segundos, e então não pode evitar um forte abraço que envolveu os dois irmãos que a muito não se viam. -Agora seu treinamento será feito diretamente por mim. O décimo Vongola. O coração de Kozato certamente bateu mais forte naquele momento, sentindo que os laços entre ele e seu irmão não haviam se partido com o passar dos anos...
    Tsuna retirou então de seu bolso um anel de prata, e entregou a seu irmão; -Guardião da Tempestade, meu braço direito-. Os olhos de Enma brilharam instantaneamente o tirando o ar por alguns segundos, o primeiro guardião havia sido escolhido; Vongola no Kozato Enma, Guardione del Tempesta...

    Mas nem tudo acabara só com esse reencontro, talvez a perspectiva de outra pessoa poderia ser mudada ali naquele momento, Tsuna virou para trás olhando para jovem, -Menina! Logo eu verei a sua chama.-; A ruiva parecia não compreender totalmente o que o vongola queria dizer com isso, apenas o tempo poderia dizer.

    Convidad
    Convidado

    Re: Chova em konoha

    Mensagem por Convidad em Sex 6 Jul 2012 - 0:16

    Vongola Kozato-Enma escreveu:Tudo estava prestes a se tornar um reencontro memorável, a jovem de cabelos ruivos sentada a frente de seu irmão enformou-o que Enma o fitava de longe, Tsunayoshi ao perceber a presença de seu irmão aproximou-se.
    O momento do reencontro após mais de anos de afastamento foi selado por um forte abraço entre os irmãos. Enma não conseguiu se conter, abraçou firmemente seu irmão. O mais velho que fora levado quando eram jovens afim de receber o treinamento necessário para liderar a família Vongola, a líder da máfia em todo o mundo. Tsuna era o irmão mais velho dos dois últimos da linhaguem que possuía o sangue de um Vongola.

    Foi assim então que o retorno de Tsuna mudou a atual situação de Enma, quando teve sua força potencial reconhecida pelo seu irmão o entregando o anel da Tempestade; Guardião da Tempestade. Meu braço direito, disse Tsunayoshi a Enma quando o entregou aquele detalhado e entigo anel de prata. 'Guardione del Tempesta', finalizou Tsuna em Italiano.
    Um treinamento árduo era o que provavelmente aguardava Enma, ele so poderia àquela altura esperar o que seu irmão preparava para ele.

    Convidad
    Convidado

    Re: Chova em konoha

    Mensagem por Convidad em Sex 6 Jul 2012 - 0:16

    Yamanaka Selina escreveu:-Menina! Logo eu verei a sua chama- Selina assustou-se um pouco e depois o olhou confusa. "A minha chama?" A pequena olhou pela janela de novo, a chuva tinha parado e um vento se levantou, levantando as folhas molhadas do chão. Acabando o seu chocolate quente, a moça se levanta pega o copo e o deixa sobre o balcão e ao lado algumas moedas. Virou costas àquele reencontro e aventurou-se lá fora com todo aquele vento, que fazia o seu cabelo esvoaçar, enquanto o tentava controlar a ruiva corria de loja em loja para acabar logo as suas compras.

    Convidad
    Convidado

    Re: Chova em konoha

    Mensagem por Convidad em Sex 6 Jul 2012 - 0:16

    Vongola Tsunayoshi escreveu:
    A jovem não entendera muito bem o que Tsuna quis dizer com aquilo, entretanto isso ficaria para depois, ainda havia muito o que se estudar sobre a personalidade, características e entre outros atributos sobre aquela jovem.
    O Vongola voltou-se para seu irmão e recrutou-o a um local pré-determinado afim de não atrasar nem um segundo o treinamento da tempestade. -Kozato, vamos sair daqui, nos arredores da vila há umas ruinas onde prédios foram parcialmente demolidos, para lá iremos e vamos iniciar o treinamento para controlar e despertar sua Shinu ki no Honoo-. Assim que acabou de entimar seu irmão, Tsunayoshi passou novamente pelas portas duplas de madeira detalhada as fazendo balançar para frente e para trás. Seu irmão logo o seguiria...

    Convidad
    Convidado

    Re: Chova em konoha

    Mensagem por Convidad em Sex 6 Jul 2012 - 0:17

    Vongola Kozato-Enma escreveu:-Kozato, vamos sair daqui, nos arredores da vila há umas ruinas onde prédios foram parcialmente demolidos, para lá iremos e vamos iniciar o treinamento para controlar e despertar sua Shinu ki no Honoo.-. Enma imediatemente se lembrou de quando no dia que os integrantes da máfia foram até a vila buscar seu irmão eles falaram sobre essa tal chama, a Shinu ki no Honoo, mas ele não sabia exatamente o que era, só tinha uma idéia parcial, pois certa vez quando na escola os irritantes colegas caçoavam de seus curativos, ele se entiu tão irritado que sentiu todo o seu corpo ferver, mas não sabia ao certo o que fora aquilo, porém estava perto de saber detalhadamente o que era a chama misteriosa dos Vongola.

    Kozato viu quando seu irmão atravessou as portas duplas de madeira de ticoa, bem talhadas com filetes de bronze; imediatamente o seguiu, estava tão ansioso que não via a hora de iniciar seu treinamento, e descobrir do que ele e aquele misterioso anel eram capazes.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Chova em konoha

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui 30 Mar 2017 - 10:44